Barragem de Corumana Aumenta Capacidade de Retenção e Reforça Abastecimento de Água


 

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, inaugurou no dia 29, as Obras Complementares da Barragem de Corumana, no distrito da Moamba, Província de Maputo.

As obras que resultam de um esforço conjunto entre o Governo de Moçambique e o Banco Mundial compreenderam a instalação de 6 comportas e respectivo equipamento hidromecânico no evacuador de cheias e a construção de um dique de portela na margem direita da albufeira. Estas obras incluiram o reassentamento de um total de 211 famílias, das quais 133 foram foram alocadas em casas do tipo 3, 4 e 5.

Falando na ocasião, Filipe Nyusi garantiu que o seu Governo vai continuar no presente quinquénio a melhorar os serviços de abastecimento de água, para dinamizar a economia e outros sectores de desenvolvimento.

 “As Obras Complementares da Barragem de Corumana fazem parte do Programa Nacional de Desenvolvimento de Recursos Hídricos, PNDRH, cujo objectivo é fazer uma melhor gestão do potencial hídrico do país, permitindo a mitigação dos riscos da seca e cheias, bem como assegurando o desenvolvimento da agricultura e acesso à água potável”.

Com a intervenção feita, esta barragem passa a armazenar mil e duzentos e quarenta milhões de metros cúbicos de água, contra os anteriores setecentos e vinte  milhões, reforçando deste modo a irrigação dos campos agrícolas no vale do Incomáti e o abastecimento de água na região do Grande Maputo”.

A Barragem de Corumana foi construída na década de oitenta com o principal objectivo de garantir água para irrigação nas regiões de médio e baixo Incomáti, geração de energia eléctrica e amortecimento de cheias.