Transferidas 132 Famílias Abrangidas pelas Obras Complementares da Barragem de Corumana


Foram transferidas para as vilas de reassentamento as 132 famílias abrangidas pelas Obras Complementares da Barragem de Corumana nos povoados das aldeias de Ndindiza, Baptine, Fungotine e Mutxipe, na província de Maputo, distrito de Moamba, posto administrativo de Sábie.

Nas vilas de reassentamento as famílias tem acesso ao abastecimento de água, escola e centro de saúde. O povoado de Mutxipe tem acesso a energia eléctrica da rede nacional e nos restantes povoados o acesso é a partir de paineis solares do FUNAE. As casas que vieram melhorar as condições de vida destas comunidades, tem um tamanho mínimo de 70m2, de acordo com a lei de reassentamento e são do Tipo T3 e T4 e T5 quartos.

Segundo Calisto Mabote, Director da Unidade de Gestão da Bacia do Incomati, UGBI, o processo decorreu de forma pacífica e iniciou com a transferência em Dezembro último de 21 famílias do povoado de Ndindiza. Seguiu-se em Janeiro a transferência de 14 famílias do povoado de Baptine e 8 famílias do povoado de Fungotine. As últimas famílias a serem transferidas foram as do povoado de Mutxipe, cujo processeo de tranferência das 89 famílias decorreu neste mês de Maio.

As comunidades que já estavam ansiosas pela transferência mostram-se satisfeitas com as novas casas, “agradecemos muito, este projecto começou há muito tempo, já não acreditávamos que este momento iria chegar, a nova casa é bonita diferente de lá onde eu vivia porque é grande, tem casa de banho e cozinha por dentro,” disse Florência Bambo, chefe de uma das beneficiadas.

As Obras Complementares da Barragem de Corumana estão na sua fase final, já foram montandas as 6 comportas, contudo os trabalhos de finalização decorrem a rítimo lento devido aos contrangimentos ligados a pandemia do COVID-19.